Dr Paulino Souza Neto Vascular Surgery, Endovascular Surgery

Tratamento Cirúrgico » Venoso » Acessos Vasculares

Quando estamos sob cuidados médicos, é de vital importância garantir uma via de acesso eficiente para administração de medicamentos. Os medicamentos administrados por via oral, retal ou sublingual têm um absorção irregular e são mais lentos em sua ação. Os medicamentos administrados por via endovenosa age praticamente de imediato e não dependem do processo de absorção, tornando esta via muito interessante.
Para pacientes que precisam de medicação por um período curto de tempo, a punção de uma veia periférica suficiente. Esta deve ser trocada a cada 72h para evitar o risco de flebite, Inflamação das veias superficiais.
Nos pacientes que serão submetidos a tratamento de longo prazo podemos utilizar cateteres de long permanência. Neste grupo estão os PIC, Duplo lúmen, Triplo lúmen e cateteres com reservatório.
Cada um tem sua indicação e sua função e são implantados guiados por Ultrassonografia.
Para os pacientes que necessitam de quimioterapia, os cateteres com reservatório são fundamentais.
Neste a ponta de um cateter é implantado na cava superior, entrada do coração. Qualquer medicação ali infundida rapidamente se dilui evitando complicações locais como flebite ou trombose.
A outra ponta se conecta a um reservatório implantado abaixo da pele, normalmente na região peitoral.
Este reservatório pode ser puncionado com agulha não cortante, conectando este a fontes externas de infusão de medicamentos.
A punção deste reservatório deve ser feita por equipe treinada e com todos os cuidados de antissepsia, uma vez que o risco maior é a infecção.
Os cuidados com o cateter são a heparinização mensal para evitar que coágulos ocluam sua luz.
A decisão pelo lado a ser implantado leva em conta vários fatos a serem avaliados pelo cirurgião.
Todos os direitos reservados ®